AIDA, o método para converter

A gente sabe que saber contar bem uma história é fundamental para se relacionar com o público, não é mesmo? A técnica AIDA (atenção, interesse, desejo e ação), que se volta ao comportamento do consumidor, resume a jornada de compra em um passo a passo que vai te ajudar a se relacionar melhor com o seu cliente.

 

Entenda como o storytelling pode ajudar nas suas vendas

 

Entre tantas possibilidades de produtos, conteúdos e profissionais nivelados em suas competências, é preciso se destacar de alguma forma. Assim como é importante se colocar à mostra, já que é relativamente fácil cair em esquecimento em meio à enxurrada de novidades que aparecem todos os dias nas redes sociais e na Internet como um todo.

 

Com a AIDA é possível identificar abordagens que resultem numa conversão (ex: inscrição na sua newsletter, venda do seu produto ou serviço). Além disso, ela é ótima para que quem quer que tenha passado pelo seu funil sinta-se satisfeito e volte a realizar outras ações com você.

 

Você pode aplicar a AIDA em postagens, textos, vídeos, podcasts… tornando sua comunicação mais atrativa!

 

Quando e por que foi criada a AIDA?

 

Criada pelo pioneiro em publicidade e vendas nos Estados Unidos, Elmo Lewis, em 1899, a AIDA foi uma invenção com o propósito de determinar um processo de vendas mais otimizado.

 

A AIDA engloba a interação entre vendedor, comprador e produto. Primeiro, chama-se a atenção do consumidor, então fala-se sobre o produto e, por fim, fecha-se a venda. 

 

Mais para frente, em 1909, a evolução do modelo deu origem às etapas de atrair a atenção, despertar o interesse, e então persuadir e convencer.

 

Saiba usar os gatilhos mentais na sua comunicação.

 

Colocando o método AIDA em prática

 

Separamos os quatro passos da AIDA detalhados abaixo para te ajudar nessa empreitada!

 

1 – Atenção

Para começar, o primeiro passo trata sobre ganhar a atenção do visitante. Aqui ele vai entender o porquê de seu conteúdo ou produto ser diferenciado/importante para ele.

 

A atenção é fundamental, porque é dela que parte todo o restante das ações! Ela é responsável por reter o público. Lembrando que, obviamente, não há somente um modo de conquistar o interesse logo de cara.

 

Isso vai depender do objetivo do negócio, da mensagem que quer passar, e do seu público. Não esqueça que conhecer quem é sua persona, aquela que você busca atingir com a sua mensagem é a base de tudo aqui. 

 

Entenda as dores e os desejos, tentando resolver os anseios e antecipando soluções. Isso fará com que sua persona se identifique e se sinta “abraçada” pelo seu conteúdo.

 

Além do conteúdo, é importante a forma! Apresente suas informações com qualidade visual e sonora. Não adianta produzir um conteúdo bom que é mal apresentado!

 

2 – Interesse

Nessa segunda etapa você se encontra num momento em que já conseguiu captar a atenção de várias pessoas. Na medida em que vamos avançando, é normal perder alguns no caminho (que não estão buscando necessariamente o que você está oferecendo) e reter outros que se identificaram com a sua mensagem. 

 

Esse é o momento de criar a sensação ainda maior de que aquela pessoa que está acessando seu conteúdo terá o problema dela resolvido pelo seu produto/serviço, ou até mesmo por um conhecimento que você está passando nesse momento. Demonstre que você é a autoridade no seu nicho!

 

3- Desejo

Seguimos para a terceira etapa, na qual você irá deixar claro quais vantagens a pessoa terá em consumir seu conteúdo, ou seu produto/serviço.

 

Se estivermos tratando conteúdos, as vantagens são mais implícitas. Em relação a textos, evite fazer uma introdução gigantesca, ainda mais em postagens. Lembre de colocar ao longo da leitura de blogposts hiperlinks que chamem para outros textos com temas similares. 

 

Em vídeos para reels, IGTV, YouTube, TikTok e feed do Facebook e Instagram procure referências para se familiarizar com cada formato.

 

Por exemplo, para os formatos do Instagram você precisará gravar com o celular na vertical, enquanto que para o feed pode ser quadrado ou na horizontal. 

 

IGTV e YouTube são plataformas que possibilitam maior desenvolvimento de determinado assunto, onde você poderá dar mais dicas e encorpar o conteúdo. Reels e TikTok você precisa editar de maneira que fique ágil e que tenha uma música chiclete do momento. Já em vídeos para o feed você pode trabalhar bem um assunto com no máximo um minuto de duração.

 

4- Ação

Hora da conversão! Se você conseguiu atrair a pessoa nas etapas anteriores é provável que ela vá realizar a ação que você busca: seja fazer um cadastro, inscrever-se no seu canal, pedindo o seu produto…

 

Importante ressaltar que é fundamental ter uma CTA (call to action) no final do conteúdo por meio de uma chamada, inserção de links ou banners para tornar mais fácil a visualização e, consequentemente, mais provável que converta. 

 

Aqui também é legal você reforçar a ação ao ofertar outras vantagens, como bônus, facilidades no modo de pagamento, descontos, ou ainda a possibilidade de outros conteúdos interessantes da sua plataforma. 

 

Mostre que está comprometido com temas e soluções de interesse do público e com as postagens, mantendo uma frequência estável, e também oferecendo garantias de compra.

 

Outros conteúdos que podem te interessar:

 

4 dicas para vender mais e melhor

 

Como oferecer um bom atendimento ao cliente

×

Olá!

Precisando de ajuda com o Vendizap? É só clicar abaixo para falar com o Suporte.

× Ajuda