empreendedora de loja de roupas

5 boas práticas para o empreendedor individual

Empreender é trabalhoso, porque essa atividade requer que o empreendedor tenha uma visão completa do seu negócio. O que acaba faltando para o empreendedor individual e para o microempreendedor é tempo para dar conta de sua empresa sozinho.

 

Entender sobre a gestão de sua empresa é um passo extremamente importante para qualquer empreendedor individual, que precisa ter muita disciplina para dar conta. Mas existem alguns pontos que podem ser muito valiosos para quem está embarcando nessa jornada empreendedora, ou precisa melhorar a atuação de sua empresa.

 

Confira, abaixo, algumas dicas que separamos para te auxiliar nesse processo. Ah, e não esqueça que nós podemos ajudar o seu negócio oferecendo uma vitrine intuitiva para organizar seus produtos e pedidos.

 

 

1. Empreendedor individual: defina as metas de sua empresa

 

Já falamos sobre isso em alguns outros blogs, mas vamos reforçar! É fundamental que você tenha claro o que busca na ponta do lápis. Trace metas e objetivos por escrito, para sempre poder relembrar e ajustar conforme os oportunidades.

 

Trabalhe com números nessas metas, para saber exatamente onde você quer chegar. Somente assim você terá motivação e poderá visualizar melhor o que busca no seu dia a dia. Lembre-se que suas metas como empreendedor individual têm que ser alcançáveis, mas não podem ser muito próximas da sua realidade, pois elas precisam te mover para o futuro.

 

É ideal que você tenha elaborado um Modelo de Negócios e um Plano de Negócios para sua empresa, para deixar essas informações mais amarradas e dentro dos seus valores empresariais.

 

Em relação à metas de vendas, detalhe a quantidade de vendas em um período, o valor arrecadado em dinheiro por dia, o retorno sobre o investimento (ROI) e o ticket médio, para poder ir adaptando e projetando para o futuro o que é necessário para sua empresa ganhar mais.

 

 

2. Equilíbrio financeiro é determinante para o seu sucesso

 

Vamos para conceitos de matemática financeira, mas prometemos que não é difícil de fazer, e que é fundamental para a saúde da sua empresa.

 

O Capital de Giro e o Fluxo de Caixa precisam fazer parte da sua rotina. Enquanto que o Capital de Giro está relacionado a  todas as contas financeiras que movimentam (ou “giram”) o dia-a-dia da empresa, o Fluxo de Caixa é o registro dessas transações financeiras.

 

Essa organização precisa ser diária ou semanal (dependendo da quantidade de transações que você realiza) para que não se perca informações importantes. Somente assim você poderá tomar decisões importantes relacionadas a saúde financeira do seu negócio e saber se ele é viável ou lhe causará prejuízo.

 

Ainda não começou? Saiba como empreender com pouco dinheiro.

 

 

3. Centralize suas informações

 

Como empreendedor individual, é imprescindível que você centralize processos e informações em uma mesma plataforma. Isso vai te economizar dinheiro e tempo, pois não terá que ficar buscando dados em pastas que não lembra mais onde estão.

 

A dica aqui é usar recursos online para evitar que você perca algum registro se der algum problema no seu computador, por exemplo. Além disso, você pode acessar essas informações de qualquer lugar, consultá-las e atualizá-las.

 

Você pode usar sistemas de gestão mais completos, mas como empreendedor individual é provável que somente um sistema como o Trello seja suficiente para sua empresa. Seus arquivos podem ficar salvos no Google Drive que também é gratuito e fácil de mexer.

 

 

4. Faça uma matriz SWOT

 

Essa ferramenta é bem conhecida pois dá os caminhos principais para a sua gestão empresarial. SWOT é uma sigla que vem do inglês e te ajuda a mapear as forças, fraquezas, oportunidades e ameaças do seu negócio.

 

Em strengths (forças), detalhe os pontos fortes da empresa em relação aos seus produtos e serviços. Nas weaknesses (fraquezas), busque o que precisa ser melhorado na empresa (ex: marketing, embalagens, recursos tecnológicos). Em opportunities (oportunidades), ressalte as oportunidades oferecidas pelo mercado e a comunidade em que a empresa está inserida (benefícios para empresas do porte da sua, aumento da compra de produtos locais). E Threats (ameaças), reconheça as ameaças que possam surgir do mercado e economia (ex: crise financeira, queda no interesse em produtos similares ao seus).

 

 

5. Invista em aprender sobre marketing

 

Para seu negócio dar certo, no mínimo você precisa saber de marketing de relacionamento e pós-venda. É preciso construir um relacionamento com os clientes, para que eles retornem.

 

Sua visão de venda não pode estar focada somente no produto ou no serviço final, mas na experiência que você está oferecendo ao seu cliente. É importante ter em mente que o relacionamento com o cliente não acaba na venda, sempre retorne para perguntar sobre como foi a experiência de compra dele e para oferecer novas soluções.

 

Você também precisa ter noção do seu público-alvo, ou seja, quem irá se interessar pelos seus produtos e serviços, e saber se comunicar bem com eles. 

 

Isso inclui ter um conhecimento básico para divulgar e vender o seu produto/serviço nas redes sociais e em seus círculos sociais. 

 

A grande dica aqui é estudar muito sobre o tema e trabalhar em ações que envolvam publicidade, propaganda, ofertas e promoções. Lembre-se que você deve sempre demonstrar porque o seu produto é indispensável para o seu público. 

×

Olá!

Precisando de ajuda com o Vendizap? É só clicar abaixo para falar com o Suporte.

× Ajuda